BUSCAR
Twitter
Twitter
Instagram
Facebook
 
NÚCLEO EDUCATIVO VISITAS EDUCATIVAS PROGRAMAÇÃO NOTÍCIAS MATERIAL DE APOIO
AO PROFESSOR
CONTATO

NOTÍCIAS

COMO FOI?: OFICINA DE FOTONOVELA

Realizada em 29 de Novembro a oficina de fotonovela foi uma oportunidade de contar com a presença de Marco Aurélio Olímpio, que além de fotógrafo tem boa experiência em oficinas de "fotohq’s". 

 

A fotonovela é uma história contada a partir da linguagem escrita através e fotográfica. Sua narrativa se desenvolve a partir de cenas fotografadas em quadros.

Os diálogos dos personagens e o enredo são expressos por meio dos balões de comunicação e caixas de texto que faz as vezes do narrador.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fotonovela "Ana Karienina", Revista Grande Hotel (sem data).  Abaixo créditos e as primeiras cenas da trama "A surpresa" presenta na revista "Amiga". 

 

 

Começamos a oficina falando do contexto histórico da fotonovela ao longo de seu período de circulação aqui no Brasil, entre as décadas 50 e 70. O surgimento da fotonovela se deve em grande parte às radionovelas veiculadas principalmente pela Rádio Nacional dos anos 40 até 60.

       


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ambos fenômenos de audiência tiveram a linguagem cinematográfica como inspiração através dos efeitos de sonoplastia, projeção de voz (no caso da radionovela) e enquadramento de planos, dramaticidade, cenário e figurino (no caso da fotonovela).

 

Abaixo, os diferentes ângulos e planos da fotonovela "Obsessão" (Revista "Melodias", 1970) são exemplos da apropiação pelo fotonovela no cinema. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Acima o ângulo de visto de baixo para cima sugere uma postura de autoridade do personagem.
Na radionovela este caráter autoritário seria representado pela projeção e entonadção da voz do locutor/autor. 
Já o cinema e a novela televisiva se utilizam tanto da linguagem visual quanto da sonora. 

 

 

 

Para otimizar custos, elencos e tempo algumas fotonovelas contavam com nítidas interferências sobre o próprio fotograma pois nem sempre era possível contar com a disponibilidade do elenco, de cenário e até de figurino. Sendo assim, a sobreposição, montagem e colagem das fotos era um recurso muito utilizado para viabilizar a produção desse tipo de publicação.

 

 

Duas cenas da fotonovela "Ana Karienina" contada em 30 páginas da Revista Grande Hotel, uma das revistas internacionas mais conhecidas voltadas especialmente para o gênero.   

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A temática das fotonovelas orbitavam em torno da tríade família-casamento-tramas amorosas contribuindo, portanto, para legitimar assuntos exclusivos ao papel da mulher da época.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Acima fotonovela presente nas últimas páginas da revista "Contigo". 

 

 

 

A imagem acima trata de um anúncio que divulga vários título que ilustram os temas atribuídos à mulher:
"O casamento do ano", "Finalmente um bebê Legítimo", "Hora do Almoço", "O homem da minha vida" entre outro. 

Outro apelo para o público feminino era a participação de galãs da música e do cinema em muitas edições.

 

Na parte prática os participantes elaboraram o roteiro e produziram as fotos. Todos os enredos utilizaram a Casa das Rosas como cenário.

Abaixo segue as primeiras sequencias da fotonovela intitulada "Um dia encontro": 

 

 

 

 

 

 

 

 

Como a introdução e a contextualização sobre a fotonovela rendeu muitas conversas sugerimos um segundo encontro para produzir os balões comunicação/narração e executar a diagramação das cenas.

Contudo apenas dois participantes de grupos diferentes compareceram na data marcada.
Como no primeiro dia todos já levaram consigo as fotos impressas esperamos que grupo tenha terminado em casa.
De qualquer forma, a oficina serviu como um inicío nesta modalidade e, além do mais, o processo de aprendizado é tão importante quanto o resultado. 

 

 


CASA DAS ROSAS
ESPAÇO HAROLDO DE CAMPOS DE POESIA E LITERATURA
+55 (11) 3285.6986 | 3288.9447 contato@casadasrosas.org.br
Av. Paulista, 37 Bela Vista CEP 01311-902 São Paulo Brasil
HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DO MUSEU
Terça-feira a sábado, das 10 às 22h
Domingos e Feriados, das 10 às 18h.
(Passível de alteração, de acordo com a programação).
Governo do Estado de São Paulo
TRABALHE CONOSCO COMPRAS E CONTRATAÇÕES RELATÓRICO DE ATIVIDADES CONTRATO E GESTÃO SECRETARIA DA CULTURA OUVIDORIA