BUSCAR
Twitter
Twitter
Instagram
Facebook

Agenda

Evento Especial

SIMPÓSIO HAROLDO DE CAMPOS 2022 – AS POÉTICAS (IM)POSSÍVEIS

16/09 19h | atividade realizada pela plataforma zoom

Sexta-feira, 16 de setembro, às 19h

 

Mesa: Poéticas da voz em performance - Poesia performática na periferia | Eleilson Leite

 

A poesia periférica em São Paulo surgiu na forma oral e corporal há mais de 20 anos nos saraus. Os Slams, que tomaram a cena nos arrabaldes nos últimos 10 anos acentuaram a dimensão performática das criações poéticas. A palestra abordará a transposição para o formato de livro de poemas antes compostos para serem declamados. O palestrante discorrerá sobre a profusão de publicações de poetas expoentes de recitais e das batalhas de poesia falada e fará apreciações de três autores e autoras, por meio do cotejo de vídeos publicados na Internet com o texto impresso.

 

Eleilson Leite tem graduação em História e mestrado em Estudos Culturais, ambos pela USP. É editor, programador e produtor cultural. Coordena a área de cultua da ONG Ação Educativa onde idealizou e coordena iniciativas como Encontro Estéticas das Periferias, a Agenda Cultural da Periferia e o Ponto de Cultura Espaço Cultural Periferia no Centro. É colunista do Site Outras Palavras onde publica quinzenalmente artigos sobre literatura periférica.

 

Por entre e contra – o inconcluído: Waly Salomão & Lenora de Barros, a escrita in acto | Gustavo Silveira Ribeiro

 

Nos anos setenta, em meio à experimentação geral das linguagens e dos corpos que teve lugar na cena artística e cultural, dois jovens poetas, Waly Salomão e Lenora de Barros, retomam o impulso recente do projeto construtivista brasileiro para, em diálogo com as neovanguardas internacionais e a obra de artistas como Helio Oiticica e Lygia Pape, expandir e aprofundar a tradição da Poesia Concreta em direção à performance. Para isso, elaboram trabalhos que surpreendem, in acto, a cena da escrita, incorporando ao corpo do poema a ação mesma de escrever, ao modo como Jackson Pollock fez com a sua action paiting. Seja como rastro, como gesto manual ou como encenação dramática do ato da escrita, os “babilaques” de Waly e as fotoperformances de Lenora operam na direção da verbivocovisualidade, dando materialidade ao texto e tornando experimentáveis, táteis, os conceitos implicados na produção poética e artística.  

 

Gustavo Silveira Ribeiro é professor de Literatura Brasileira da Universidade Federal de Minas Gerais. É pesquisador do CNPq e da Fapemig. Atua principalmente nas seguintes áreas: Poesia Brasileira Contemporânea. Escrita criativa. Ensaísmo. Literatura e cultura latino-americana: século XX. Relações entre Literatura e Filosofia. É um dos editores da revista ”Ouriço”. Entre seus títulos publicados estão O drama ético na obra de Graciliano Ramos (UFMG, 2016) e Antevéspera, noite interior: atravessar uma canção que me atravessa (Macondo, 2018). Organizou a antologia Uma alegria estilhaçada: poesia brasileira 2008 – 2018.

 

Atividades realizadas pela plataforma Zoom. Faça sua inscrição aqui. Serão emitidos certificados aos inscritos que participarem de 75% dos encontros

CASA DAS ROSAS
ESPAÇO HAROLDO DE CAMPOS DE POESIA E LITERATURA
+55 (11) 3673-1883 contato@casadasrosas.org.br
Av. Paulista, 37 Bela Vista CEP 01311-902 São Paulo Brasil
HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DO MUSEU
O museu está sendo restaurado. Durante o período do restauro, o jardim funciona de segunda a domingo, das 7h às 22h

Governo do Estado de São Paulo

Este site utiliza cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento.
Consulte sobre os Cookies e a Política de Privacidade para obter mais informações.

ACEITAR